segunda-feira, 8 de junho de 2009

O meu silêncio...

O meu silêncio é interno…brota de dentro e se alastra pela alma, pelo corpo, exalando em cada poro a minha tristeza. Revela o pesar e a desesperança através dos gestos, da boca, do olhar.
Sentir-se só é melhor nesses momentos em que não conseguimos enxergar melhores tempos. Não há resposta ou explicação que mude ou faça-nos crer em alguma solução. São momentos que todos passamos e nem sempre nos permitimos vivê-los plena e totalmente, tanto em sua miséria como em sua angústia...

Um comentário:

Rapha disse...

o que pode ser ruim aparentemente, é bom eu sinto... e senti isto ‘in-mim“ ao ler este silêncio teu interior. não uma tristeza apenas, mas sim uma fortificação como quem precisa romper a densidade da terra para plantar seus nutrientes vitais imprescíndiveis que só nascem no roçar das raízes com o chão. me veio uma imagem agora inclusive que me levou a um casamento harmoniso de seus dois últimos textos. como se um brota-se do outro. pode ser viajem mas a imagem que me assaltou foi legal.
sempre grato pelo teu labor vou indo por aqui te ler mais um pouquinho e depois quem sabe dormir!
beijos!