terça-feira, 26 de agosto de 2008

Abismo


"Um pequeno conselho dado a um jovem nativo americano na época de sua iniciação:
- Quando estiver seguindo o caminho da vida, você verá um grande abismo.

Pule.

Ele não é tão grande quanto você pensa."

("Reflexões sobre a Arte de Viver - Joseph Campbell pag. 300)
"Um pequeno conselho dado a um jovem nativo americano na época de sua iniciação:

- Quando estiver seguindo o caminho da vida, você verá um grande abismo.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

O Tempo....

"Amigos não consultem os relógios quando um dia me for de vossas vidas... Porque o tempo é uma invenção da morte: não o conhece a vida - a verdadeira - em que basta um momento de poesia para nos dar a eternidade inteira"(Mário Quintana)

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Parque Polino - Calábria - Itália


O Mundo que a mídia faz girar…

Creio que a manipulação do comportamento humano nunca foi tão articulado como nos tempos atuais. Em nome de uma felicidade geralmente “vendida” pelos canais comunicativos, voluntariamente as pessoas se dispõem a seguir as tendências comportamentais e de consumo que essa mídia oferece. Verifica-se um alinhamento de formato e conteúdo em jornais, revistas e na televisão trazendo em uníssono quais informações e como as mesmas devem se apresentar ao público.

As informações a que me refiro não são somente as notícias de telejornais, jornais e revistas de cunho político/econômico mas as informações de todos os setores: medicina, psicologia, estética etc. O desenvolvimento de uma crítica ao que se recebe no dia-a-dia deve fazer parte da educação familiar. O difícil em nossa sociedade é que vimos poucas pessoas que conseguem tratar essa avalanche visual e sonora com critério. É tão patente para certos países que já existem escolas na Europa que ensinam a crítica da informação em uma disciplina distinta.

Devemos trabalhar no sentido de minimizarmos os efeitos desse bombardeio, que muitas vezes só podemos combater, restringindo o tempo e o tipo de programa. Outra ferramenta ótima é a internet, nela pode-se procurar a mídia não comercial para ter uma outra versão talvez da mesma notícia para então chegarmos a nossa própria conclusão sobre certos assuntos. Ler somente não é adquirir conhecimento, o conhecimento se faz com o raciocínio sobre o que se lê.

Liberdade




“A liberdade é a capacidade de darmos um sentido novo ao que parecia fatalidade, transformando a situação de fato numa realidade nova, criada por nossa ação. Essa força transformadora, que torna real o que era somente possível e que se achava apenas latente como possibilidade, é o que faz surgir uma obra de arte, uma obra de pensamento, uma ação heróica...”(Marilena Chauí)



Procuro resposta a uma ansiedade que se instaurou em minha alma. Momento de reflexão e de angústia sem certeza de chegar a alguma luz. Luz de liberdade, de esclarecimento de verdades elementares as quais poucos conseguem permitir a consciência alcançar. Quero lançar-me, transgredir...como??!!

Toda liberdade e desprendimento buscados se esvão na estrutura de vida e responsabilidades optadas há algum tempo... são grilhões sim, mas como negar que também são felicidades gostosas, sentir o conforto, muitas vezes também o amor e o carinho advindos dessas opções. Talvez sejam somente as dualidades da vida...ou essa seria uma resposta “conveniente” às convenções?!? É o que a Marilena Chauí quer dizer com “..ao que parecia fatalidade...”, ou seja , introspecta-se um fatalismo de que não se pode fazer diferente ou viver de outra forma.

Busca-se uma complexidade na vida que não é adequada, muito menos proveitosa para quem busca a liberdade. Felicidade é mais atitude do que momento. Saúde é condição e resultado de como se vive. Amor é indefinível e incondicional. Melhor simplificar nossa vida, saber o que se quer, dar importância a direção que se segue, fazendo, ao mesmo tempo, a manutenção das relações de afeto.

Pensa-se em “aproveitar a vida”, mas às vezes deturpa-se o que poderia ser mais fantástico dentro dessa perspectiva. Muitas vezes é simplesmente fazer o que se pensa ser impossível...criar caminhos novos... Tudo é possível basta pensar se o preço à pagar é compensatório em comparação ao resultado.